Média ou longa permanência: qual o tipo de locação mais rentável?

A locação temporária se popularizou nos últimos anos, mas contratos de longo prazo seguem em alta. Explicamos os pontos principais para investidores decidirem em qual opção investir.

No Brasil, o período de uso de um imóvel determina o seu modelo de operação e também os potenciais retornos que o investidor imobiliário pode obter. A Lei do Inquilinato, que dá as diretrizes de cada um desses formatos, permite tanto alugar por média ou longa duração. Enquanto na primeira modalidade o locatário permanece no imóvel de 1 a 12 meses (short e mid term rental), na segunda ele pode utilizar por até 30 meses (long term rental), configurando uma locação residencial típica.

Mas, do ponto de vista do investidor, qual desses formatos vale mais a pena? Dá para obter uma rentabilidade atrativa no aluguel de longo prazo? A consultoria RExperts fez as contas e compartilhou a conclusão no último relatório realizado em parceria com a Yuca. 

Investimento x retorno

Considerando que o investidor terá primeiro de comprar o imóvel para alugá-lo em seguida, ele terá de arcar com algumas despesas antes de começar a obter retorno. Os gastos incluem pagamento de ITBI (imposto sobre transmissão de bens imóveis) de 3% sobre o valor do imóvel, custo da escritura e da obtenção de certidões e assessoria jurídica. Considerando o caso de um apartamento de 30 metros quadrados em Pinheiros que seja adquirido por R$501.500, seu custo total inicial será de R$541.154,80.

Para estimar o retorno, é preciso computar o valor da corretagem, taxa de administração e taxa de vacância, o tempo em que o imóvel ficará vago entre um inquilino e outro (média de 5,1% da receita). Nesse período, o proprietário precisará absorver contas de luz, gás, IPTU e condomínio. Vale considerar ainda separar 4% da receita para modernização, manutenção e limpeza do imóvel. Como essas transações diminuem a rentabilidade, é importante ter em mente que o retorno tende a ser melhor quanto maior o tempo de ocupação. 

Rentabilidade no long stay e short stay

No long stay, nosso exemplo do apartamento em Pinheiros tem locação estimada em R$ 2.800 mensais. O retorno líquido esperado é de R$ 2.172,49, isso sem descontar o pagamento do Imposto de Renda Pessoa Física ou sobre o Lucro Presumido. Dessa forma, o yield mensal é de 0,40%, mas o yield anual chega a 4,82%. Isso explica por que no longo prazo o investidor consegue rentabilizar mais. O rendimento supera o retorno anual de aplicações como Tesouro Direto (4,20%) ou CDB (4,14%), considerando seus valores líquidos.

E se esse mesmo apartamento for locado como short stay? Nesse modelo, a conta de energia fica a cargo do proprietário, que também precisa estar preparado para o aumento dos gastos com manutenção, já que a rotatividade de locatários é maior. Na simulação, o yield mensal ficou em 0,44%, e o anual em 5,30%. O problema é que esse formato é muito mais sensível às flutuações de cenário – pense em todas variáveis econômicas que vemos oscilar no Brasil. 

Veja também:

As 5 maneiras de investir no mercado residencial

Flexibilidade atrai 3 em cada 10 brasileiros para locação em 2021

Como a tendência do “living as a service” vem ganhando espaço no Brasil?

Novo índice de reajuste promete melhorar as negociações para proprietários e locatários

Qual a diferença entre os preços anunciados e os fixados no contrato de aluguel? 

Saiba quais os bairros mais rentáveis de SP para imóveis de locação

A segurança do modelo long stay

No final das contas, dependendo dos valores negociados, pode ser até que o investidor perca dinheiro operando no short stay. É a velha premissa de que, quanto maiores os riscos, maior o prêmio. Se no longo prazo o retorno é menor, mas garantido, no curto prazo pequenas mudanças de contexto podem impactar fortemente os indicadores financeiros, trazendo perdas mesmo quando o cenário parecia aparentemente seguro no início.

Baixe o relatório completo

Para obter mais detalhes dessas projeções e ficar por dentro do estudo completo, baixe nosso e-book exclusivo, com tudo o que você precisa saber para rentabilizar de forma segura e com retorno garantido.

Basta inserir seu nome e e-mail a seguir:

    Posts relacionados

    Média ou longa permanência: qual o tipo de locação mais rentável?

    A locação temporária se popularizou nos últimos anos, mas contratos de longo prazo seguem em alta. Explicamos os pontos principais para investidores...

    Leia mais

    Com restrições do programa Casa Verde e Amarela, locação é alternativa para garantir habitação a quem mais precisa

    Cortes no programa federal Casa Verde e Amarela trazem dificuldade para incorporadoras que atuam no segmento e colocam locação como importante porta...

    Leia mais

    Descubra como a Yuca pode te ajudar a investir no mercado imobiliário

    Antigamente só era possível investir no mercado imobiliário com grandes quantias de dinheiro. Nos últimos anos, esse cenário vem mudando: temos visto...

    Leia mais

    Quer receber conteúdos exclusivos? Assine nossa news! :)

    Yuca Comunidade e Tecnologia Ltda @ 2023 CNPJ: 34.399.713/0001-90