8 dicas e regras de convivência em apartamentos compartilhados

11 minutos para ler

Quem mora ou quer viver em um apartamento compartilhado sempre tem uma dúvida que martela muito na cabeça: afinal, quais são as boas regras de convivência desses ambientes?

A pergunta não é nada equivocada, porque todo mundo que mora nesses lugares tem uma preocupação semelhante, seja para não incomodar outros moradores ou ter a liberdade de fazer uma festinha ou reunião com os amigos.

Foi pensando nisso que resolvemos escrever este artigo. A seguir, mostraremos algumas dicas e regras de boa convivência que vão ajudar muito na hora de dividir um apartamento. Vamos lá?

Qual é a importância das regras de boa convivência?

Não adianta: morar em apartamento compartilhado vai exigir a determinação de regras de boa convivência. Se até mesmo morando com a família às vezes acontecem algumas coisas desagradáveis, imagine com pessoas desconhecidas?

Portanto, não dá para fugir disso. É chato e desagradável algumas vezes, mas é fundamental para que possa existir conforto, segurança e conveniência para todos os moradores.

A grande vantagem é que essas regras de boa convivência — se forem seguidas direitinho — vão facilitar bastante o dia a dia dos moradores do apê e diminuir muito as chances de existirem conflitos dentro de casa.

Quais são as principais dicas e regras de boa convivência em apartamentos compartilhados?

Agora que você entendeu por que é importante ter regras de boa convivência em apartamentos compartilhados, nós vamos mostrar quais são as principais dicas para fazer isso. Veja só!

1. Combinar regras básicas de forma coletiva

Em primeiro lugar, é importante combinar as regras básicas do apê. A principal é a utilização da cozinha, pois tem gente que precisa do ambiente para fazer sua comida do dia a dia ou preparar alguma coisa para comer na hora.

Isso precisa ser decidido entre os moradores. Por exemplo: alguém tem um horário específico que precisa usar a cozinha? É bom todo mundo saber detalhes assim para evitar uma super lotação do ambiente e permitir que todo mundo consiga cozinhar quando precisa! É claro que tudo vai depender do tamanho da cozinha e da quantidade de pessoas morando no apê.

Outra coisa que precisa ficar muito bem definida é o horário de utilização da sala. É importante combinar se cada um vai ter um horário para assistir à programação que quiser ou ficar por alguns instantes com a posse do controle. Ou se todos estão de acordo com uma forma mais flexível e não precisa deixar pré combinado. 

Ah, e não dá para esquecer o horário do sono. Sabe o “toque de recolher”? Então, é parecido com isso. Brincadeiras à parte, também é importante definir uma hora em que não será mais permitido fazer barulho dentro do apartamento (salvo, claro, exceções que podem ser previamente combinadas). 

Afinal, tem gente que vai querer dormir bem para acordar no outro dia e enfrentar todos os seus desafios do trabalho e estudo, né?

Tem ainda uma outra questão que precisa ser muito bem combinada para não dar briga: a máquina de lavar. Os moradores devem organizar onde a roupa suja vai ficar e podem até combinar de juntarem suas peças de roupa para lavar tudo junto!

2. Definir as regras de limpeza

Mais um ponto que precisa ser definido são as regras de limpeza. Alguns apartamentos compartilhados, como oColiving, oferecem o serviço de limpeza, mas nem sempre isso vai acontecer.

Depois de uma festa, reunião ou evento, por exemplo, pode ser que os moradores tenham que cuidar dessa parte e vocês precisarão definir como vai ficar, certo?

Além disso, tem algumas coisas que precisam ser limpas na hora, como depois de usar a cozinha, ao beber um copo d’água ou se fizer algo que suje o apartamento.

Nesses casos, a pessoa responsável pela sujeira deve ter consciência de que vai precisar limpar tudo. Isso deve estar bem claro nas regras de conveniência, para não ficar nada desconfortável com os outros moradores depois, não é verdade?

3. Dar mais atenção ao banheiro, o cômodo especial

Se tem algo que precisa ser muito bem observado é a limpeza do banheiro. Ela é tão importante que reservamos um tópico inteirinho para tratar do assunto.

Não há nada mais desagradável do que um banheiro sujo em um apartamento. Pode ser que o ambiente esteja todo limpinho, mas só esse cômodo pode estragar o resto. Você já deve ter visto isso, né? A casa muitas vezes está limpa, mas tem um cheiro estranho.

É por isso que o banheiro precisa de uma atenção especial. Se os moradores estiverem em um Coliving, é importante que seja criada uma regra de convivência para a sua utilização e limpeza.

Em alguns casos, não é preciso esperar o time de limpeza para realizar uma faxina total no banheiro. Os próprios moradores podem fazer limpezas simples depois de usá-lo, aplicar produtos para ficar um cheiro agradável ou enxugar o chão depois do banho.

Ah, e se o seu quarto tiver um banheiro privativo, a responsabilidade vai ser 100% sua, certo? É claro que, se for em um Coliving, você vai contar com o conforto da equipe de limpeza, só que também vai ter a responsabilidade de mantê-lo limpinho.

4. Definir as regras de utilização da geladeira

A geladeira pode ser um problema no apê compartilhado, mas tudo fica mais fácil quando são definidas regras de boa convivência.

A primeira coisa que os moradores têm de ver é se a compra será compartilhada ou individual. No primeiro caso é mais fácil, pois tudo já vai ficar na geladeira e será de todos.

Se a compra for feita por cada um, fica um pouco mais complicado. O legal é que cada morador tenha uma prateleira só para guardar os alimentos dele, com a regra de nunca colocar na parte do outro.

Mas, se os moradores optarem pela compra coletiva e colocarem itens pessoais na geladeira, vai ser preciso adotar outro método. Uma boa dica é colar etiquetas com o nome do dono na sacola ou pote.

Assim, não há o risco de alguém pegar um produto de outra pessoa que esteja dentro da geladeira e ficar em uma saia justa.

5. Estabelecer regras de visitas e festas

Morar em um apê compartilhado traz muitas vantagens, não é verdade? Dividir as contas e ter companhia no dia a dia são alguns exemplos. Se você optar por um Coliving, os benefícios são ainda maiores.

Só que, como diz o ditado, “nem tudo na vida são flores”, né? É claro que existem algumas desvantagens em dividir um apartamento — e uma delas (talvez a maior) são as regras de visitas e festas.

Em um apê dividido com outras pessoas, pode ser um pouco mais complicado fazer esse tipo de coisa. Mas não é nada que uma boa conversa e um combinado feito de forma honesta e justa com todos os moradores não possa resolver, não é verdade?

A primeira coisa que é importante combinar é quando esses eventos serão bem vindos. Por exemplo, no dia do aniversário de um dos moradores ou quando a família vem fazer uma visita.

É importante ficar claro na sua mente que nem nos apartamentos individuais é possível fazer festa todo dia, não é mesmo? Tudo tem que ter um limite para dar certo, concorda?

Outro ponto que precisa ser combinado é o número máximo de pessoas, sempre respeitando o tamanho das áreas comuns do apartamento. Ah, o tipo das festas e dos encontros também deve ser muito bem definido para que ninguém seja surpreendido ao chegar em casa.

O horário é mais uma questão a ser combinada, além da quantidade de horas, que precisa ficar dentro do que foi estabelecido pelos moradores do apartamento.

Como você já sabe, existem sim diversosbenefícios de dividir apartamento. Mas é importante que as pessoas sempre tenham a preocupação de identificar quais são os limites que precisam seguir e o cuidado para não atrapalharem seus colegas demoradia.

6. Definir as regras de uso das áreas comuns

A maioria dos apartamentos, principalmente os Colivings da Yuca, tem dois tipos de áreas. Uma é restrita ao morador, que pode ser o seu quarto e banheiro — caso o apartamento tenha essa comodidade — e a outra são as áreas comuns.

Neste último caso, todos os moradores podem usufruir do ambiente, mas mesmo assim é importante definir certas regrinhas para manter uma boa convivência.

Algumas delas já foram mencionadas lá em cima, como limpeza do banheiro e uso da cozinha e sala, lembra? Só que também há outras áreas que os moradores precisam organizar bem.

Exemplo disso é um cômodo para guardar objetos pessoais como calçados, caixas, acessórios e outras coisas, corredores, área de serviço etc.

Todos esses lugares fazem parte do apartamento e é importante que existam regras para usar cada um deles, evitando que fiquem bagunçados.

7. Organizar as contas do apê

Não tem outro jeito — se você quer morar em um apartamento compartilhado, vai ser preciso tocar no assunto de finanças, certo?

Só que há uma vantagem nisso tudo: as contas de um apê dividido com outras pessoas são bem mais econômicas do que se você fosse pagar tudo sozinho. Em alguns casos, nem é preciso se preocupar tanto com certas despesas, sabia?

Se você optar por morar em um Coliving, por exemplo, algumas contas básicas como internet, TV a cabo, água e energia já estão todas incluídas no valor da mensalidade que é pago. Bem legal, não é?

Só que tem outras continhas que você vai precisar combinar com seus colegas de apê, a exemplo da compra do mês, assinatura de alguma revista ou canal de televisão e outras coisinhas.

Para fazer isso de forma simples, é preciso primeiramente ver o que vai ser gasto em conjunto. Em segundo lugar, defina quem será o responsável por pagar aquela conta e, em terceiro, divida igualmente por cada um dos moradores.

O mais legal é que cada um dos moradores fique responsável por uma conta. Por exemplo: você e mais um fazem a compra, seu colega recolhe o dinheiro e paga a assinatura de um serviço de streaming, outro arrecada a grana e paga a assinatura de jornal.

Assim, ninguém fica sobrecarregado, ao passo que todos se ajudam para a divisão do dinheiro que será gasto e quem será o responsável por organizar cada uma das despesas. Uma dica é usar o aplicativo splitwise! Nele, vocês podem criar um grupo do apê e aí cada um coloca o valor que gastou e com quem esse valor é dividido! Aí o próprio app diz quem deve quanto para quem. É muito útil!

8. Ter cuidado com os amigos que vai levar no apartamento

Uma coisa precisa ficar muito clara na mente de quem mora em apê compartilhado é que nem todo amigo vai ser um bom companheiro de casa. Por isso, é importante que você tenha cuidado na hora de levar pessoas para morar junto com você ou visitar.

Não estamos tratando aqui da índole da pessoa, mas sim dos hábitos que ela tem em sua própria casa. Ao dividir um apartamento, é feito todo um trabalho de criação de regras de boa convivência para evitar conflitos, mas se vem uma pessoa de fora desse ambiente e que ainda não está adaptada a elas, tudo pode ser perdido.

Então, por mais agradável, gente fina e bondoso que seja um amigo — ou até mesmo alguém de sua família —, é sempre bom ficar atento a esses detalhes e explicar a ele as regras de boa convivência que existem no apartamento.

Afinal, cada pessoa é única, com hábitos e costumes muito particulares. Quando elas são inseridas em um ambiente que tem regras que não conhecem, podem ocorrer atritos sérios e prejudiciais à relação de vocês.

Por isso é muito importante, ao levar uma pessoa ao seu apartamento, sempre explicar para ela as regras de boa convivência que existem lá e o perfil das pessoas que dividem o apê com você.

Assim, é possível manter um bom relacionamento com os demais moradores do apartamento e evitar que amigos ou familiares que não estão habituados com as regras cometam alguma gafe que o prejudique.

Se você seguir essas dicas e regras de boa convivência em apê compartilhado, não vai ter nenhum problema com os seus companheiros de apartamento. Além disso, aproveitará todo o benefício de dividir esse gasto tão alto e que é indispensável.

Bem legal, não é? Que tal compartilhar este artigo nas suas redes sociais? Se você fizer isso, mais pessoas que têm a mesma dúvida vão ficar por dentro de nossas dicas!

Posts relacionados

Deixe um comentário