Como um bom gestor pode garantir melhores resultados em imóveis residenciais para renda

3 minutos para ler

Um imóvel é um ativo capaz de gerar lucros recorrentes, como qualquer outro investimento. Atrás dessa rentabilidade estão a possibilidade de alugar e garantir sua valorização ao longo do tempo. No entanto, é preciso considerar que a opção embute custos e também é preciso executar muito bem várias tarefas para se chegar a um desfecho bem-sucedido. E é aí que entra o gestor profissional de imóveis residenciais para renda.

O profissional cuida do imóvel como se fosse um empreendimento, assim como uma empresa administra  seus produtos. Isso significa acompanhar e tomar as melhores decisões  ao longo do ciclo de vida do imóvel ou de uma carteira de imóveis.

Como funciona na prática

  1. Originação do imóvel para investimento: há uma seleção rigorosa de imóveis para compor a carteira de uma gestora de residencial para renda. Os profissionais fazem análises de rentabilidade para chegar a essa seleção. Eventualmente, a gestora se envolve até mesmo no desenvolvimento dos projetos, desde incorporação de terreno e construção. 
  2. Plano de negócios: para cada empreendimento investido, há um plano de negócios. Isso inclui plano de precificação, estudo sobre a região e demanda, de mercado consumidor, projeção de ocupação, tempo de operação e estratégia de venda.
  3. Reforma: as gestoras cuidam do projeto de arquitetura, reforma e das obras, por exemplo, com ganhos de escala e eficiência no custo para preparar o imóvel.
  4. Operação: gestora cuida de decoração, divulgação do imóvel, processo de locação e pagamentos, manutenção e o atendimento ao morador, por exemplo.
  5. Venda do ativo: a gestora busca a melhor posição para liquidar os ativos e maximizar retorno sobre o investimento.

Ao participar de todas essas etapas, certamente o investidor busca oportunidades de eficiência, maximização de receita e redução de custos em todo o ciclo de vida do imóvel. De fato, o processo de investimento é semelhante ao que fundos de Private Equity e Venture Capital fazem. Isso significa alocar capital em empresas, participar da gestão para melhorar resultados, além de vender a posição após alcançar a valorização desejada.

Nos Estados Unidos, o mercado de residencial para renda é bastante maduro e estruturado. Uma série de players atuam pelo país no chamado Multifamily Property Management.

Tendências e players no mercado de imóveis residenciais para renda

Nos últimos anos, com efeito, o mercado imobiliário brasileiro tem visto aumentar os novos players que atuam no modelo de residencial para renda. Há ofertas de estadia longa (long-stay) e curta (short stay) e diferentes propostas de valor para moradores e investidores, por exemplo. Vamos detalhar as diferenças entre esses modelos de operação, para quem investe e para quem mora, em um novo artigo aqui no nosso blog.

Leia mais sobre investimentos em imóveis residenciais.

Posts relacionados

Deixe um comentário