Como curtir São Paulo com segurança durante a pandemia?

12 minutos para ler

Saiba o que fazer em São Paulo para curtir a cidade com segurança durante a pandemia

Com tantas opções diferentes, muita gente fica em dúvida sobre o que fazer em São Paulo. Às vezes, ter muitas coisas para fazer ou lugares para ir pode ser mais difícil do que não contar com tantas opções, não é verdade?

Afinal, as cidades que não oferecem atrações variadas não dão poder de escolha para o morador. Só que isso não acontece aqui em São Paulo.

A cidade é repleta de coisas para fazer e lugares para conhecer, seja lá qual for o seu perfil. E o melhor: tudo isso com segurança, principalmente nessaépoca de pandemia. Então, vem com a gente que nós vamos te mostrar tudo!

Jardim Botânico

O Jardim Botânico é uma das opções de lazer muito procuradas por quem mora em São Paulo ou até mesmo pessoas que vão visitar a cidade.

Ele é perfeito para quem gosta de ambientes verdes com mata espalhada para todo lado, belíssimos lagos e um paisagismo de tirar o fôlego. Não tenha dúvidas de que essa é uma das melhores opções de passeio para todas as idades.

Muita gente vai lá para fazer piqueniques com amigos e a família ou passar um tempinho sem fazer nada, apenas admirando a beleza da natureza.

Durante o período de pandemia, tivemos algumas restrições para a entrada de pessoas no Jardim Botânico. A que mais chama atenção é quanto à quantidade de pessoas que pode entrar lá. Enquanto a pandemia durar, apenas metade dos ingressos será vendida. Uma pena, mas é um cuidado necessário.

Ah, e não dá pra esquecer que o local também está exigindo todos os protocolos de segurança, como o uso de máscara, distanciamento social e todas as outras coisas que você já sabe que são importantes para prevenir o coronavírus.

O legal é que, mesmo com essa restrição, os ingressos continuam com o mesmo valor. Veja como fica:

  • Público geral: R$ 10;
  • Estudantes: R$ 5;
  • Crianças de até 4 anos, idosos acima de 60 e pessoas com necessidades especiais não pagam entrada.

Esses preços são bem legais, não é verdade? Principalmente se considerarmos ocusto de vida em São Paulo que temos hoje em dia. 

Deixar seu carro estacionado lá dentro também tem alguns custos. Veja:

  • Carro de passeio paga R$ 15;
  • Motos pagam só R$ 10;
  • Vans, ônibus e outros veículos que carregam mais passageiros pagam R$ 45.

Tanto as entradas quanto o estacionamento podem ser pagos em dinheiro ou no cartão de débito.

Tem outra coisa que você precisa ficar atento: os horários de funcionamento do Jardim Botânico também mudaram. Ele vai abrir às 10h e fechar às 16h de segunda a sexta.

Essas mudanças não aconteceram só nos parques e lugares de lazer. Várioslocais 24 horas em São Paulo também tiveram essas restrições. Então, não tem muito o que fazer para fugir.

Pronto! Essas são as informações que você precisa para visitar o Jardim Botânico durante a época de pandemia. É só seguir as dicas acima e com certeza vai ser bem divertido passar algumas horas por lá.

Zoológicos

Continuando, quem vive por aqui ou quer virmorar em São Paulo também tem muita curiosidade para conhecer o Zoo Safari, um dos maiores zoológicos da cidade.

Além de conhecer animais realmente muito bonitos, você terá acesso a uma estrutura excepcional, com banheiros adaptados, rampas de acesso e diversas opções de alimentação.

O zoológico é destino certo de quem quer fazer uma programação bem diferente nos finais de semana ou feriados, uma vez que são os dias que ele está funcionando (pelo menos por enquanto).

Você pode conferir essas atrações das 10h às 16h. Os preços da entrada continuam os mesmos. Veja:

  • A partir de R$ 55 a inteira;
  • A partir de R$ 25 a meia entrada;
  • Crianças e pessoas com deficiências não pagam para entrar.

Além dessa opção, tem o Parque Zoológico de São Paulo. Ele também reabriu as portas e funcionará nos mesmos dias e horários.

A única coisa que muda são os valores dos ingressos. O inteiro é a partir de R$ 45 e a meia entrada custa R$ 20. As crianças de até 3 anos e pessoas com necessidades especiais não precisam pagar.

Esses lugares incríveis ficaram fechados durante 4 meses devido ao momento que enfrentamos em 2020. Com a flexibilização, foram reabertos, porém as exposições educativas não receberam visitantes e apenas 50% da capacidade total de pessoas poderá estar no local.

Além disso, há todas as orientações que você já sabe, como uso de máscara, higienização com álcool e distanciamento social. Tudo isso para garantir a diversão com segurança.

Parque do Ibirapuera

O Parque do Ibirapuera é destino certo para quem procura diversão e tranquilidade. Não é à toa que ele foi considerado o parque mais visitado de toda a América Latina segundoinformações da Folha de São Paulo no ano de 2017.

Ou seja, se você está procurando o que fazer em São Paulo, essa sem dúvidas é uma boa opção. Ele fica aberto de 5h até meia-noite e oferece um grande número de espaços com pistas para caminhadas, ciclovias, playground e quiosques.

Um dos espaços mais importantes do parque está relacionado à cultura: o Museu de Arte Moderna. Mas esse não é o único! Tem vários outros roteiros culturais que você pode fazer enquanto estiver por lá.

Sim, o parque é realmente gigantesco, contando com mais de 1,5 milhão de metros quadrados e 126 mil m² de áreas com lagos. Aproximadamente 14 milhões de pessoas visitam o local todos os anos.

Uma coisa legal é que o lugar conta com segurança e limpeza durante todo o seu período de funcionamento. Isso garante um ambiente sempre muito agradável para todas as pessoas que o visitam.

Uma curiosidade sobre o Parque Ibirapuera é que na verdade ele é um bairro de São Paulo. Isso significa que se trata de uma área pública, em que podem existir algumas residências, escritórios ou clínicas.

Já aconteceram muitas brigas políticas e judiciais para tentar oficializar os limites do parque, só que o assunto é muito grande e precisaríamos discutir por horas. Isso explica o tamanho exagerado do lugar.

Durante a pandemia, aconteceram algumas modificações no parque. Ele ficou um tempo fechado, mas agora voltou a abrir todos os dias, inclusive no fim de semana e feriado.

Mesmo nesse período difícil que estamos vivendo, o horário de funcionamento continua normal.

Só que você precisa ter cuidado com uma coisa. O parque é administrado por várias empresas, pois cada espaço tem atrações diferentes acontecendo. Por isso, cada uma delas estabelece suas regras e é preciso ficar atento quanto a isso, ok?

Mas a maior parte está relacionada à necessidade de distanciamento social, higienização das mãos e uso de máscara.

Algo triste que podemos destacar é sobre o playground e as quadras, que permanecem fechados. Mas não desanime! Você pode ir para o parque fazer um piquenique e passar alguns momentos de descontração nesse lugar incrível.

Parque Villa-Lobos

Outra opção para você que quer saber o que fazer em São Paulo é o famosíssimo parque Villa-Lobos. Ele recebeu esse nome em homenagem ao grande compositor que viveu no Brasil chamado Heitor Villa Lobos.

Cerca de 20 mil pessoas visitam esse parque durante os finais de semana. Ele fica nobairro Pinheiros e tem mais ou menos 730 mil m². Lá você vai achar ciclovias, quadras de vários esportes, campinho de futebol, playground para as crianças, aparelhos de ginásticas e até mesmo uma pista para fazer teste de cooper.

O lugar é completamente acessível para pessoas com necessidades especiais e quase toda a área é plana e nivelada. Lá os visitantes também encontram um monte de atrações diferentes.

Uma delas é a “vai pela sombra”, uma forma que o visitante tem de fazer uma trilha andando pelos principais caminhos do bosque.

Outra atração bem legal é o Circuito das Árvores. Essa passarela elevada pode chegar a 3,5 m de altura e 120 m de extensão. Nesse passeio, você vai conseguir ver muitas árvores e aves de várias espécies.

Lá também tem o “Orquidário Ruth Cardoso” e o “Ouvillas”, que são os espaços ao ar livre com bancos e espreguiçadeiras para você apreciar belas apresentações musicais.

Com a pandemia, algumas mudanças tiveram que ser feitas no parque. Como a gestão dele fica sob responsabilidade da prefeitura, é importante seguir todas as normas determinadas, como uso de máscaras, higienização das mãos e distanciamento social.

Também é fundamental que você acompanhe o mapa de risco divulgado pelo Governo do Estado. Dependendo da fase que São Paulo estiver, possivelmente será proibido circular nesses parques.

Praça Pôr do Sol

Outro lugar que você precisa visitar quando estiver procurando o que fazer em São Paulo é a praça Pôr do Sol. O mais legal de visitá-la é quando começa a primavera e as flores das árvores surgem.

Na praça, você também vai ouvir o cantar dos sabiás! Porém, é sempre bom lembrar de não esquecer as orientações dos órgãos de saúde e manter o distanciamento social.

Durante alguns meses da pandemia, a praça permaneceu fechada e depois foi reaberta. Mas, dependendo do dia que você estiver lendo este artigo, é possível que ela tenha voltado a ser impedida de receber pessoas.

Então, é importante ver a condição em que o estado de São Paulo se encontra (especialmente a capital) antes de ir até a praça, para não ser pego de surpresa com a notícia de que não pode entrar.

Essa medida de fechar o local foi necessária porque houve muita aglomeração no início da pandemia. Mas, se você der sorte de encontrá-lo aberto e ele não estiver lotado, sem dúvida é uma excelente opção para quem está procurando o que fazer em São Paulo.

A praça recebe esse nome porque é considerada o lugar onde é possível ver o pôr do sol mais belo de São Paulo. Em nenhum ponto da cidade o astro-rei se põe de forma tão exuberante quanto lá.

Você vai ver um dos mais belos ângulos do sol, no momento em que ele se põe em meio aos grandes arranha-céus paulistanos.

A praça é o lugar perfeito para passear, fazer meditação,yoga, piquenique, tocar violão ou curtir um fim de tarde. É uma ótima opção para todas as idades e tribos.

Minhocão

O Elevado João Goulart, mais conhecido como Minhocão, é uma via expressa de São Paulo construída nos anos 1970 pelo então prefeito da cidade, Paulo Maluf. Ele liga as regiões leste e oeste da cidade, atravessando o centro.

Durante a semana, das 7h às 20h, o Minhocão é fechado para pedestres e palco de uma grande circulação de automóveis. Realidade muito diferente da que encontramos todos os dias das 21h30 às 6h30 e da que vemos aos fins de semana, momentos em que a via fica fechada para carros, se transformando em um “parque” para os paulistanos.

Ao todo são 2,7 km de extensão que são muito aproveitados para praticar esportes, como andar de skate, patins, bicicleta e correr, fazer picnic ou até tomar um solzinho. Afinal, quem não tem praia tem que se virar, né?

Além disso, o Minhocão é super fotogênico! Há sempre muitas pessoas com câmeras ou apenas registrando o visual da selva de pedra com seus celulares. 

Em 2020, o Minhocão ficou fechado para os pedestres durante meses por causa da pandemia, mas foi reaberto junto com os outros parques da cidade e várias pessoas já voltaram a frequentar o local respeitando medidas de segurança, como: uso obrigatório de máscara e proibição de aglomerações.

Há inclusive uma grande polêmica a respeito do futuro do Minhocão! Talvez ele vire permanentemente uma área para pedestres, o Parque do Minhocão, sem circulação de veículos. Talvez ele seja demolido. Não se sabe ao certo qual será o futuro desse local, então se quiser conhecer, aproveite enquanto ele está ai!

De qualquer forma, ele é uma ótima opção para curtir o ar livre, mas sempre tendo muito cuidado e responsabilidade, seguindo as recomendações para a prevenção do coronavírus!

Viu só como é fácil se divertir por aqui? Com tantas opções, você não ficará sem ter o que fazer em São Paulo quando se mudar. Mas lembre-se: enquanto ainda estivermos vivendo a pandemia, precisamos tomar muito cuidado, não causar aglomerações e usar sempre máscara!

Se você gostou dessas dicas, compartilhe nosso artigo nas redes sociais. Seus amigos que também têm essa mesma dúvida vão agradecer muito!

Posts relacionados

Deixe um comentário